A Casa Nova #Cozinha


Estamos de volta e em grande! Vamos começar revelar aos poucos como está a ficar a casa nova, e eu bem sei como queriam estes posts! Para primeiro post do antes e depois escolhi o espaço de longe mais impactante, não que a casa toda não faça uma diferença enorme, porque faz, mas a cozinha é o que mais me ''choca'' e acho que vão perceber o porque. Então vamos lá, na cozinha.... ora bem, por onde começar? Já tinha falado aqui noutro post desta divisão. A verdade é que quando decidimos comprar a casa apaixonamo-nos por tudo menos por este espaço. Era muito feio, 0 o nosso género e acima de tudo super pesadão. Um monte de materiais diferentes num mix de moderno e 90's - eu sei lá - uma coisa muito fora. Mas a verdade é que em termos gerais e práticos a cozinha estava nova. E estando nova, apesar de não adorarmos (como quem diz de a odiarmos) tínhamos outras prioridades e a decisão foi sempre ''deixar como está'', em excepção de um recanto especialmente feio. Aqui em baixo podem ver o recanto do pequeno-almoço, que era de longe a zona que mais me causava''comichão''. era demasiado escuro, era um autêntico buraco negro. Em termos práticos até era útil mas não conseguia ultrapassar o quão feio era. Então, negociei com o meu empreiteiro e resolvi lacar este armário e mesa e deixar esta zona da cozinha mais clean. Nem ponderei trocar puxadores, alterar iluminação, nada foi só literalmente dar uma lacagem só para conseguir viver com este espaço sem me irritar todos os dias.

De repente tinha todo um espaço novo, aquele recanto não só já não me irritava como até já imaginava o género de styiling que ia fazer naquelas prateleiras abertas, e magicava o jeitão que me ia dar ter um breakfast nook para as refeições mais familiares. MAS depois olhava para o resto da cozinha e continuava muito desgostosa... Então decidimos arriscar. Onde não íamos gastar nem um tostão acabamos por gastar cerca de 400€ (isto negociável com o volume de obra total claro), e avançar com a lacagem total da cozinha em tom branco puro. Não mudamos puxadores, nem a pedra castanha-chocolate ( feiaa) nem nada. Arriscamos apenas pintar, refrescar e dar uma cara nova. Valeu cada tostão. A pedra é bonita? NÂO, mas já não chateia. O chã é o meu chão de sonho? De todo, mas não estava na altura certa para investir nisso. Não é uma cozinha espectacularmente bonita, mas estou tão contente com o resultado do depois que me sabe a uma remodelação total. Por causa da pedra escura o truque é mesmo o ''keep it simple'' e branco! O que interessa no final do dia, é que este recanto do pequeno-almoço é o spot preferido para as refeições do dia-a-dia, que a cozinha está super prática e que nos sentimos muito bem nela! Quanto as mudanças e investimentos é o que é. Não pagamos uma cozinha nova, não investimos nenhuma fortuna. Mas o acabamento do lacado ficou maravilhoso e parece tudo novo em folha. Por isso não me canso de dizer que foi uma decisão de ultima hora, MUITO BOA! Ficha Técnica:

- Tipo de Intervenção : Lacagem de móveis laminados com tinta branca meio brilho; - Duração : Cerca 2 semanas para duas de mãos, com tempo chuvoso; - Valor : 400€ - Resultado :

Nas portas da rua escolhemos um tom diferente mais escuro, mais de acordo com os tons do jardim, ainda que muito dentro daquilo que são os interiores.

O tom das portas é o NCS S 4010-B90G e fiz em esmalte com brilho, que apesar de não ser o que mais gosto é o que recomendo para exterior por ser mais fácil de limpar.