Paris, o que vem, o que vai e o que fica.

Atualizado: Jan 9


Antes que se passem vou já avisar: este post é interminável. Eu disse que ia contar tudo aquilo que aí vem ou que a Maison et Object promete e não faltei a minha palavra. Acresce ainda a culpa de terem mostrado vontade no instagram de terem um shopping a acompanhar.

Bem aqui vai, não me prolongo ainda mais.

1 - Palhinha, a tendência que cresce e não acaba.

Começamos por aquela que já tem dado cartas em 2018, mas que em 2019 vai arrebatar com tudo. Onde inicialmente vimos as palhinhas foi maioritariamente em peças como cadeiras, este ano a tendência vai invadir a casa. Literalmente.

Desde estantes, aparadores, mesas de centro e até biombos, a palhinha vai ser ''a'' marca de 2019.

O design vai ser mais aprimorado e o ar de antigo ou artesanal salta fora completamente resultando no meio disto tudo peças de alto design lindas de morrer e na minha opinião intemporais.

Onde comprar :

A La Redoute está a apostar imenso nesta tendência!

Vi várias peças no site que achei interessantes mas destaco estas duas, que na minha opinião são as mais bonitas!

Este aparador tem óptimo ar, acho que não deve ter imensa arrumação mas é uma boa peça de destaque para casas pequenas, especialmente para casas de jantar perto da mesa com a loiça que é usada mais para jantares ou porque não num escritório de casa para esconder papeladas e dossiers?

A peça custa €779 mas está neste momento a €584

Não acho um valor espetacular mas tudo o que é em palhinha é caro!

Também da La Redoute é este cadeirão de braços. Acho que é muita giro apesar de não achar que o tecido tenha muito bom ar. Mas tecido resolve-se.

É uma peça que encaixa em quase todos os estilos e uma forma bem discreta de usar esta tendência.

A cadeira custava €419 mas está neste momento a €356

Neste caso já acho mais estapafúrdio este valor pela cadeira do que o do aparador, mas é uma questão de perceber a qual das peças dará mais uso, e qual delas será mais ''intemporal''.

Apesar de não ser de palhinha, este canapé da Sklum dá o look de palhinha de uma forma mais moderna e com um trabalhado bem mais aberto do que o ''ponto'' da palhinha original.

Acho que pode ser uma peça bem interessante para o exterior, mas ao mesmo tempo e sabendo que é resistente também podia ser boa para um mudroom ou como quem diz uma entrada de casa.

Também na Sklum existem as réplicas das cadeiras Cesca do designer Marcel Breuer a 328€ . Nunca as vi ao vivo mas amo este modelo. O preço é razoável ? Sim, comparativamente as originais mas sem ver a qualidade é difícil de perceber ao certo. Eu comprei a minha linda de morrer a 30€ no OLX e impecável. Este tipo de designs é fácil de encontrar nos sites de venda em segunda mão, em velharias ou antiquários.

Para as mais Boho esta cabeceira de cama da Urban Outfitters de 365 € é uma peça LINDA.

Não compraria para mim mas imagino tantos espaços onde isto poderia funcionar!

Não é barata, esqueçam isso no que toca a palhinha, mas é um máximo!

Pode funcionar para cabeceira de cama ou para pôr por exemplo atrás de um banco corrido, ou que tal só mesmo pendurar como peça de ''arte''? Why not?

Por fim, um banco simples mas bem giro da loja Gavetão.

Vou-vos dizer sinceramente, tem pinta é giro etc... mas por €649 eu procuraria uma velharia do género e pintava a madeira de preto.

Para quem tem € e não tem tempo é uma peça que de facto encaixa em todo o lado.

Aos pés da cama, numa entrada, ou mesmo nas laterais da mesa de casa de jantar.

2 - O preto voltou, ou nunca foi embora?

Como assim isto é um tema? O preto está cá sempre!

Pois, mas este ano vai ser muito mais marcante no que toca aos acessórios da casa ou mesmo em espaço totalmente pretos!

Eu adoro preto apesar de não usar muito cá em casa, mas acho que metais pretos especialmente em mate é lindo.

Onde Comprar :

Na H&M Home que tem vindo a melhorar significativamente a sua oferta, podemos encontrar alguns bons exemplos de como aplicar o preto em casa sem ser too much.

Esta garrafa que se assemelha em muito a uma que usei nesta produção de natal, era 14,99€ (está a 9,99€ agora) e é um óptimo elemento não só para usar em jantares e almoços, como para simplesmente decorar! Imagino imenso isto num quarto de hóspedes por exemplo num tabuleiro bonito com um copo, ou numa estante simplesmente a decorar!

Também na H&M Home existe uma colecção de talheres pretos que me ficou no olho. Cada 4 (sejam facas ou garfos) custam 9,99€.

Mas... eu tenho um problema com gastar muito dinheiro em talheres, especialmente dourados, pretos cobre etc... peças que têm ''banhos'' de cor e que, se usadas com muita regularidade acabam por se danificar, quem está comigo?

Dito isto, do que há no mercado e dentro do género, não são os talheres mais caros do mundo, e este preto mate....mata-me.

Por último na lista da H&M Home e sem dúvida o meu preferido está esta maravilhosa tábua de mármore redonda de 14,99 € - para mim o único senão é só ter 27 cm.

Acho que podia ser maior mesmo que mais cara. MAS sem dúvida uma peça que vou ponderar comprar!

Acho mesmo gira e muito útil para jantares, festas etc... e também uso imenso para mesas de centro, são óptimas para serem base de peças que queremos dar destaque. Por exemplo cá em casa tenho uma pedra mármore com uns óculos centenários em cima, uma óptima forma de dar destaque à peça e criar dinâmica e interesse na mesa de centro ou na mesa de apoio.

Para usar esta tendência nada melhor do que usá-la com peças pequenas e claro de preferência baratas. Este candeeiro da VIVA custa 29€ é de ferro preto mate e vidro baço - e sim é lindo. Já estive com ele na mão na fila para comprar mas foi em pleno natal e a fila era tão grande que desisti (burra). Ainda há, calma! Eu é que ainda não voltei lá.

Vale o que é, tin-tin por tin-tin, preço razoável, clean discreto e com linhas intemporais.

Para quem está a remodelar a casa ou a pensar nisso - PÁRA TUDO!! Esqueçam os puxadores de cabedal que viram no pinterest e embarquem no que está na ''onda'' que é basicamente o black-clean-chic, há mais de 3000 opções de puxadores mas estes são a 1,75€ cada e não há muito melhor do que isso! São de um site que tem várias coisas — o Banggood — nunca comprei lá nada mas conheço quem tenha comprado. Atenção não faço ideia da qualidade mas por este valor não esperem nada de muito transcendente.

Last but not least, este espelho da nova colecção Zara Home é um must!

Apaixonei-me logo que vi, adoro a irregularidade que (spoiler alert) é uma das outras tendências deste ano!

Agora aquela parte da música dramática, custa nada mais nada menos do que €129. É grande sim, os espelhos são caros sim, mas às tantas para pagar este valor por um espelho da Zara não sei se não prefiro ir procurar numa loja menos comercial uma coisa mais original.

Mas fica a dica, que é giro é.

3 - Artesanato vs. Design.

Agora sim, provavelmente uma das maiores tendências do ano.

A forma como o artesanato volta não é como algo desajeitado e meio rústico. Este ano sente-se um enorme casamento entre o design e o artesanato. É um óptimo passo para que muitas técnicas de artesanato não se percam. Felizmente muito designers estão a ir buscar artesãos de forma a atualizar o seu trabalho por um lado e por outro melhorar a qualidade e autenticidade do produto.

Em Portugal temos imensas empresas que já apostam neste método de trabalho menos comercial e mais focado no comercio artesanal e local.

Os caso que conheço melhor são estes :

A june store é um caso de sucesso por vários motivos. Mas a meu ver é sem dúvida uma marca que não segue tendências nem modas, é o que é, e é de qualidade.

Têm peças desenhadas por elas com um gosto indiscutível e são feitas por produtores locais e artesãos.

Na Casa do Pico, para além de serem recebidos comum sorriso enorme, e claro terem lá à venda as nossas flores, também vão poder encontrar uma serie de marcas portuguesas com projetos da melhor qualidade que pode existir. Desde cerâmica a sapatos, até pranchas de surf, boa qualidade e trabalho ''à mão''. Não existe melhor.

4 - De volta às origens.

E ainda bem. Não só pela tentativa de educar a mentalidade para a redução de plásticos, este ano viu-se bem a diferença de materiais nas tendências e nas propostas das marcas.

Viu-se muito pouco plástico, ainda que inevitavelmente algumas marcas ainda o usem, mas viu-se acima de tudo propostas alternativas para este material. Desde de sacos de papelão a cestos de papel craft, a copos, pratos e jarras de bambu. Nada de feio ou brusco, antes pelo contrário, as propostas apostavam muito em enaltecer estes materiais de forma a se tornarem o mais sexy possível.

O mesmo se viu com os tecidos, cada vez mais puros, com mais algodão e linho e menos poliester. É também notório a tentativa de educar as pessoas para esta ''nova'' realidade.

Neste ponto não há muito para mostrar da feira apenas um ''GOOD WORK'' gigante pela aposta na sustentabilidade.

Por cá onde comprar sustentável?

Na Maria Granel, existem muitas coisas que nos ajudam a ajudar o nosso planeta.

Como sugestão e porque é um elemento essencial embora quase nunca seja bonito, porque não um piaçaba sustentável? É bem mais bonito do que muitas peças que vimos de plástico e é amigo do ambiente. Custa €30 mas neste sector nem vou pôr em causa os preços. Pode ser mais caro ser mais sustentável, mas é fundamental mudarmos os nossos hábitos ou as nossas gerações futuras não vão ter planeta.

Também da Maria Garnel é este champô solido. Ideia genial já que uma das maiores fontes de plásticos que poluem o mar são embalagens de champô, amaciador etc...

Este que nunca experimentei mas deve ser óptimo é de azeite e alecrim e custa 8€

Ainda da Maria Garnel, esta escova de bebé (gira que se farta) e mais uma vez sustentável, custa €14 e será uma compra minha muito em breve!

Outro dos grandes poluentes são as palhinhas, e estas de Bambu da Mind The Trash são 7€ e trazem um escovilhão de limpeza. Acho um presente altamente!

Este para mim é um daqueles produtos que me remete para a minha infância! Quem não tinha um avô ou um tio/tia com um lenço de bolço? Ou para quem andou em colégios religiosos quem é que não se lembra que todas as irmãs tinham um (eheh).

O Mind The Trash, trouxe de volta o que nunca devia ter deixado de haver, os lenços de bolso - porquê gastar rios de papel e plástico para a embalagem quando se pode ter um lenço de bolço cheio de estilo? Este pacote custa €13 e têm 2 unidades.

5 - O novo modernismo

O novo modernismo não é novo. Mas é como lhe chamam. Na prática o design foi beber inspiração aos originais modernistas e na minha modesta opinião muito aos surrealistas.

Os prints de caras, as geometrias desalinhadas, as forma ''desformadas'', até as cores são um throwback! Gosto disto, mas atenção, é daquelas tendências que cansa rápido.

Onde Comprar :

A june store tem este tapete lindo, é uma versão bem mais soft deste tal ''novo modernismo'' mas é uma peça que faz um espaço. Para além do mais é bem versátil se pensarem as cores pelas quais podem puxar! Este maravilho tapete custa €399 mas por outro lado é de óptima qualidade sendo que tem 80% lã e 20% de algodão e é feito em tear com as técnicas tradicionais.

A H&M lançou este prato à cerca de umas semanas, mas aposto ( porque se espreitarem as fotografias de ambiente da colecção vão ver) que há de vir mais por aí.

Não adoro, serei sincera, não acho que o traço tenha um ar muito fluido e sexy, mas está dentro do critério desta tendência e custa só 4,99€!

Descobri o trabalho da Vanessa à pouco tempo mas já estou completamente rendida. Ainda não tenho nenhuma ilustração mas em breve quero encomendar, quando perceber o local perfeito para a pôr. Adoro esta e custa €25 acho um preço mais que justo pela criatividade e acima de tudo pela estética gráfica impecável.

Já devem conhecer, mas se não aqui vai, a coleção bonita da Violeta Cor de Rosa, que consiste num print e/ou uma T-shirt que é gira que se farta! Não tenho disponíveis os valores, mas sei que não é nada de transcendente!

Também no ETSY existem milhares de caras e interpretações desta onda, mas gostei especialmente deste. Porquê? Primeiro porque é diferente e tem algo de mais geométrico que gosto bastante. Segundo, porque custa €4.78 já com entrega em Portugal.

Agora a creme de la creme uma das minhas artistas preferidas nos últimos tempos!

A Teresa Freitas faz arte com fotografia, cenas tristes ou sem graça parecem um mundo de sonhos e esperanças. Os prints dela são outro nível e de certo originais até à última (sim sou fã). Não há para já prints mas o site promete para breve, fiquem atentas, eu ficarei!

6 - Wabi-sabi ou a arte da imperfeição!

Ja tínhamos falado nisto por aqui. E não acho que seja bem uma tendência mas mais uma forma de estar. Viu-se pela primeira vez este ano em forma de tendência isto é: se o wabi-sabi diz para vivermos com as imperfeições ou com as falhas que nos são postas diante de nós, este ano vê-se propositadamente coisas ''imperfeitas'' para caberem neste mundo ou nesta forma de pensar. É mais assumido nos revestimentos de parede, que querem imitar os estuque antigo ou o cimento manchado.

Tendência ou não foi isto que nos chegou:

Onde comprar:

Este papel de parede da Élitis é das coisas mais geniais que tenho visto ultimamente!

A ideia de imitar o estuque descascado já estava visto mas com o pormenor do bate linhas é genial. O bate linhas é um fio com giz usado em obra para marcações de pintura, corte ou acerto. Ou seja na pratica este papel de parede congelou o inicio de uma obra, literalmente.

Não há preços ainda, mas sei que vai estar disponível na Fusion Interior Design. Mas atenção a Élitis é conhecida por ser um produto de topo e caro.

Não tanto efeito estuque mas mais tinta mal seca? manchada? Bem, não sei o que interessa é que este papel de parede da Designers Guild se enquadra no mote : wabi sabi. Há imensas cores e acho que apesar de não ser tão giro como o de cima é bem mais ''soft''.

Preços também não tenho mas também na Fusion Interior Design podem encontrar.

Para já é isto mas ainda há muito mais que quero partilhar!

Guardei o melhor para ser explorado separadamente mas este é um resumo (alargado) do que podemos já encontrar nas lojas que vão de encontro a estas tendências MAS agora é que as lojas vão começar a investir e a trazer as verdadeiras peças chave de todos estes tópicos.

Antes de terminar queria só deixar a nota que apesar das tendências e das inspirações a casa é o nosso melhor reflexo, não se percam nas modas e bebam de todos os lados sem que a casa perca o que são de verdade!

E por agora até já, vou já preparar mais posts com estas maravilhas!