Confinados a sonhar



Ou - como fazer um titulo foleiro em apenas 2 palavras - ehehe



Oh yeee... chegou oficialmente o natal não sentem?



Estamos todos fechados em casa aos fins de semana, o que nos leva automaticamente a arrumar, des-tralhar, e voltar a desarrumar mas desta vez as caixas de tralhas do natal - bem- bom!


Cá em casa não sei quem são as pessoas mais ansiosas, se eu ou os miúdos, mas uma coisa é certa - não é só abrir a árvore de plástico, espetar luzes e siga, ai não é não.



Prato grande Ric Ceramics, taça com cajus Ana Dominguez Ceramics, guardanapo lindo, lindo lindo da Bertha Enxoval e prato em madeira, Luna Homedecor




Existe toda uma cerimónia, toda uma tradição, que nos leva ao apogeu da real montagem da árvore.


Ela envolve uma boa playlist de clássicos de natal, envolve pelo menos 3 ou 4 tabuleiros de biscoitos da bivó Teresa no forno acabados de fazer, eventualmente a passagem pelo bairro do Kevin que todos os anos fica ''Sozinho em Casa''. Idealmente tudo isto de pijamas.


São pequenas coisas que nos dizem alto e bom som: Chegou o natal!


Os miúdos, pelo menos cá em casa iniciam também uma tradição deles, desde que pegam numa caneta, que passa por fazer bolinhas em tudo aquilo que querem do catálogo da Toys "R" Us e que escusado seja dizer, todos os anos não levam nem um décimo do que pedem.



Carro lindo de morrer da empresa The Wedding Gentleman



Quanto à arvore, como costumo fazer muito cedo nunca apanho a época dos pinheiros incríveis dos pinheiro queridos e nórdicos, mas eu sou apologista que uma árvore gira cool e com um ar ''simpático'' pode dar uma árvore de natal altamente.


Não há nada como uma mega coroa, que não precisa necessariamente de ser clássica e cheia, mas aqui numa versão mais cool e aromática só feita com eucalipto dolar ou eucalipto moeda.



Se forem como eu e gostarem de começar a salpicar a casa em vez de passarem do 8 ao 80 num dia, podem usar um ou dois truques que ajudam no styling e acima de tudo no mood!


Usar elementos quentes, os óbvios vermelhos, mas também terra-cota, os amarelos mostarda como usei aqui, e além disso alguns elementos da época, como bagas, galhos de pinheiro e uma coisa que adoro usar: enfeites da árvore, como as bolas dentro de taças para fugir ao habitual.




Aqui usei a taça linda de morrer da Kiln Company de barro negro, misturado com os castiçais da Hello The Room que têm uma vibe bem mais boho! As ''bagas'' são na verdade mini maçãs e podemos encontrar em mercados e floristas agora em novembro, duram em jarra e tem um efeito LINDO! Para quebrar todos estes elementos usei um castiçal de madeira que aqui até usei sem vela e que funciona como uma peça mais clean e elegante.


E assim devagar entramos no espirito natal que francamente é tudo aquilo que precisamos este ano!



Styling : Maria Matos

Fotografias: José Manuel Ferrão